sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Running in the rain!!

Previsão para os próximos 7 dias: CHUVA! E agora?

Você tem uma prova importante chegando e está super animado com os treinos especifico, no entanto, São Pedro parece querer estragar seus planos de correr. Mas a chuva não precisa ser um empecilho para a atividade física, desde que sejam respeitados alguns conselhos: correr gripado ou saindo de um resfriado não é uma boa ideia, assim como sair de casa com incidência de raios durante uma tempestade. De resto, siga as dicas dos especialistas e corredores e aproveite o momento para colocar a mente e o corpo em dia.
corrida chuva eu atleta (Foto: Getty Images)Correr na chuva demanda alguns cuidados, mas não impede a prática esportiva
 
 Um bom aquecimento, terreno regular, boa postura e roupas secas após os treinos garantem um ótimo desempenho.
 Em dias chuvosos evite lugares desconhecidos e com terreno irregular. Buracos escondidos por poças de água podem causar entorses de tornozelo e problemas no joelho. Para fugir da água que vem em direção ao rosto, a tendência é abaixar a cabeça e inclinar o tronco para a frente. Essa postura mantida por um treino longo pode causar dores na coluna, então procure um trajeto onde a água não vá diretamente contra o seu rosto. O aquecimento é fundamental antes da corrida e ao final é importante trocar rapidamente as roupas molhadas para não deixar o corpo frio.
Outra dica preciosa: ingerir cinco porções diárias de frutas, verduras e legumes para garantir o acúmulo de vitaminas e minerais e blindar o organismo para as situações extremas.
 
Apesar da crença que sugere que exercícios na chuva podem afetar o sistema imunológico, cientistas comprovaram que a queda da temperatura corpórea aumenta o nível de atividade das células de defesa do corpo, portanto, não desanime! Quem nunca saiu para correr e foi pego por uma tespestade no meio do caminho? Para alguns pode ser desconfortável, para outros uma sensação maravilhosa. Quanto ao resfriado, basta estar bem fisicamente, com sistema imunológico em dia (boa alimentação e atividade física) que não tem jeito dele aparecer!

Você já entendeu que correr na chuva, desde que não seja sob raios e com a saúde debilitada, não tem problema algum. Porém, o que vestir? Um casaco impermeável e um boné para facilitar a visão são suficientes. Se o tempo abrir, use roupas com tecidos sintéticos, óculos escuros e protetor solar, além do boné. Assim, a combinação isolamento térmico, troca de ar, absorção e transporte de umidade, além do conforto, estarão garantidos no seu
 treinamento. E não se esqueça dos tênis molhados, eles podem estragar e mofar muito cedo. Para preservar os calçados, eles devem ser colocados para secar o mais rapidamente possível e, de preferência, com spray antibactericida.

corrida chuva eu atleta (Foto: Getty Images)Atenção ao conservar os tênis

É fundamental manter a imunidade equilibrada através da boa alimentação, prática moderada de atividade física e repouso. Ingerir cinco porções diárias de frutas, verduras e legumes garante o acúmulo de vitaminas e minerais, potentes antioxidantes que atuam estimulando o sistema imunológico e combatendo os radicais livres. Além disso, consumir vitamina C presente nas frutas cítricas, iogurte e leite fermentado, além de gorduras do bem como azeite e oleaginosas, atuam na melhora do processo de defesa do organismo.

Não se esqueça de manter a hidratação constante, pois mesmo sob chuva, o corpo perde líquidos através da transpiração e precisa de reposição adequada.

Agora é só criar coragem e ir correr!

GO VIDATIVA!
 
Fonte: EuAtleta globo.com

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Segredo do sucesso profissional: Exercícios físicos!

Atividade física: estudo revela que profissionais esportistas ganham mais, confira!

atividade-fisica-profissionais-esportistas-ganham-mais-revela-estudo
O que mais existe no mercado de trabalho são diferenças salariais entre sexos, faixas etárias e campo de atuação. Agora, um estudo descobriu que a frequência com que o profissional faz atividades físicas também o faz melhor ou pior remunerado.

O estudo foi publicado pelo Journal of Labor Research e realizado pelo professor Vasilios Kosteas da Cleveland State University. Entre as estatísticas apresentadas, é possível observar que os salários semanais variam bastante entre os diversos perfis de “profissionais esportistas”.

Metodologia e descobertas A frequência das atividades foi classificada como ‘nunca’, ‘raramente’, ‘pouca frequência’, ‘moderadamente’ e ‘frequente’. De ponta a ponta, observamos que quem nunca se exercita ganha, em média, 621 dólares. Já quem se exercita frequentemente ganha, em média, 983 dólares semanais. Diferença de 58%.

De acordo com a metodologia do estudo, se exercitar raramente é o mesmo que praticar esportes menos de uma vez ao mês. Com pouca frequência significa de uma a três vezes ao mês, moderadamente de uma a duas vezes por semana e frequentemente é o mesmo que praticar esportes mais de três vezes por semana.

Além da diferença constatada entre os profissionais que se exercitam e os que não, o estudo também revelou as diferenças entre os sexos. Estatisticamente os homens ganham – significativamente - mais que as mulheres, apesar de que o sexo masculino é muito mais propenso a ser incluído na categoria de profissionais obesos.

O estudo ainda confirmou o que levantamentos anteriores já indicavam, de que a obesidade tem um efeito bastante negativo na remuneração dos profissionais. Por fim, afirma que quanto mais frequente a intensidade das atividades físicas, mais diferenças salariais são observadas.

 

Quer dar um upgrade na sua produtividade e rendimentos?

Pratique exercícios físicos regularmente!

A Vidativa Floripa oferece assessoria completa de corrida, caminhada e personal trainer, entre em contato e agenda já sua aula experimental!